>> MOCOCA SALTA À FRENTE COM AS NOVAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS DIGITAIS.

29 de junho de 2020 22 visualizações 0 comentários imprimir
  • O Departamento de Educação de Mococa, ciente da importância das políticas educacionais digitais e a infraestrutura exigida para a implantação de uma internet de alta velocidade, aderiu, em 2017, ao Programa de Inovação Educação Conectada do Ministério da Educação, que visa à fomentação do uso de tecnologia digital na Educação Básica. Pela resolução nº 09, de 13 de abril de 2018, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, até 2024, a internet de alta velocidade deverá ser implantada nas escolas em todo território nacional.

    Cerca de 60 computadores de alta performance já estão em uso nas nossas escolas municipais de Ensino Fundamental sendo que 40 foram remanejados para as Escolas de Educação Infantil. Todos eles passaram por manutenção, aumento de memória e já estão preparados para o salto qualitativo no acesso à internet. Tais computadores atenderão aos laboratórios de informática das escolas e foram adquiridos com recursos do Programa Educação Conectada.
    Igualmente, periféricos e equipamentos técnicos também serão adquiridos com os mesmos recursos, como tablets, impressoras, máquinas fotográficas, mini projetores e notebooks. Assim, desde tenra idade, os alunos escolas municipais terão contato estreito com as novas mídias e modalidades de ensino.

    O conceito de Educação nas escolas municipais de Mococa preconiza o aluno como protagonista de seu conhecimento; a presença das novas tecnologias e comunicação traz para o bojo da Educação novas maneiras de se informar e, sobretudo, aprender. As aquisições de conhecimento — individuais ou coletivas —, as criações e apreensão do conhecimento, mais fluido e descentralizado, que a internet oferece, doravante, devem partir do próprio aluno, que é, em si, o agente da aprendizagem, e o professor, deixando de ser tão somente um transmissor de conhecimentos, passa a ocupar o papel de mediador de diversas linguagens. Juntos, estudante e professor aprendem juntos. A função do professor, segundo Rubem Alves, é “estabelecer relações dialógicas de ensino e aprendizagem e será instigar o estudante para que adquira vontade de aprender e o gosto pelo conhecimento”.

    Sérgio Bastos, Diretor de Educação, é um entusiasta ferrenho desta nova concepção de ensino, a chamada Escola 3.0, que nada mais é que um sistema colaborativo híbrido, que reúne ambiente presencial e à distância, no qual a sala de aula deixa de ser apenas um lugar para o docente transmitir conhecimento e passa a incentivar a troca de conhecimento num ambiente democrático e afetivo.

    “Novas habilidades, sentimento de curiosidade por assuntos diversos, troca de experiências e trabalho em equipe aliado ao uso das informações digitais prepararão a nova geração para provocações, e desafios extraordinários”, ressalta Sérgio Bastos.