20 de março de 2020 1640 visualizações 0 comentários imprimir
  • >> COVID-19

    PREFEITO DECRETOU FECHAMENTO DO COMÉRCIO EM MOCOCA

    O Departamento Municipal de Saúde, setor Jurídico e prefeito Elias de Sisto organizaram na manhã desta sexta-feira uma reunião com vários departamentos, autoridades de Mococa, Santa Casa e UPA para decidir as novas medidas a serem realizadas pelo município a fim de prevenir a aglomeração de pessoas, no que se refere à prevenção ao COVID-19.

    Com base na proteção à vida, saúde e integridade da população de Mococa, ficou DECRETADO que:

    É proibido o atendimento presencial no comércio, a partir de 21/03/2020 por prazo indeterminado, sendo permitida a continuidade da venda de produtos através do telefone, sites, e-commerce, redes sociais e aplicativos.

    Isso implica também para os ambulantes cuja a atividade está proibida.

    A exceção será para os seguintes estabelecimentos, que deverão continuar com seu funcionamento normal:

    • Supermercados e mercados,
    • Padarias,
    • Farmácias,
    • Postos de combustíveis,
    • Quitandas,
    • Açougues,
    • Peixarias,
    • Distribuidores de gás.

    Lojas de conveniência e depósitos de bebidas serão autorizadas a vender sem o consumo no local. O estabelecimento deverá retirar todas as mesas disponibilizadas aos clientes, impossibilitando assim, que aja consumo no ambiente.

    Lanchonetes, bares e restaurantes poderão trabalhar apenas através do serviço delivery, não podendo haver também o consumo no estabelecimento.

    As feiras livres da Vila Santa Rosa e Feira da Mata irão acontecer, porém as barracas de alimentos a serem consumidos no local como: pastel, garapa, chopp, lanche, espetinho e outros estão proibidos! Será autorizado o funcionamento apenas aos feirantes de hortifruti. A medida começa valer já neste este final de semana e será fiscalizada com o apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar.

    O transporte público urbano irá trabalhar em turno reduzido, priorizando os horários de pico.

    As escolas mantêm o mesmo decreto, a partir de segunda-feira nenhuma escola estará em funcionamento, isso implica as estaduais, municipais e particulares.

    Consultórios médicos privados devem atender apenas casos urgentes, emergentes e pré-natais.

    Consultórios particulares de fonoaudiologia, odontologia, psicologia e fisioterapia poderão atender apenas pacientes já em tratamento especial.

    Lembrando a todos que o fechamento será fiscalizado e o descumprimento destas medidas será considerado crime, além de consequências administrativas, como a suspensão do alvará e outras medidas.

    Em contrapartida, as farmácias estão autorizadas a trabalhar em regime de 24 horas.

    Supermercados também poderão estender o horário de funcionamento conforme a demanda.

    O prefeito Elias de Sisto e todo Departamento de Saúde pede a compreensão de todos e destaca que tais medidas serão realizadas para garantir o bem estar de todos.


    Incorporar: